Saiba mais sobre a associação da Fibromialgia e DTM

Fibromialgia e DTM (Disfunção da articulação temporomandibular)

Muitos pacientes com fibromialgia procuram o consultório médico referindo dor de cabeça, dor na face e queixas mastigatórias como por exemplo dificuldade para mastigar, estalos e travamentos da mandíbula. No consultório odontológico, também não é diferente. Muitos pacientes que apresentam disfunção da articulação temporomandibular (DTM) se queixam de dores em outras partes do corpo.  Isto ocorre, pois existem muitas características em comum entre essas duas doenças.

Nesse post abordaremos tanto sobre fibromialgia (já publicado aqui em nosso blog ) como  DTM e qual sua relação, uma vez que diversos estudos têm descrito a frequente associação entre ambas. 

O que é fibromialgia?

A fibromialgia é uma síndrome dolorosa crônica caracterizada por dor musculoesquelética difusa e limiar de dor reduzido. Pode estar associada à fadiga, distúrbio do sono, alteração da memória, transtornos psicológicos e outras condições clínicas dolorosas como cefaléia, síndrome do intestino irritável e disfunção da articulação temporomandibular.

O que é DTM?

A DTM é um termo utilizado para descrever problemas que envolvem os músculos mastigatórios, a articulação temporomandibular (ATM) e suas estruturas, em que a dor orofacial é a sua principal particularidade. Embora outros sintomas também estejam presentes e serão descritos adiante.

Fibromialgia e DTM

Os sinais e sintomas de ambas as doenças são bastante característicos, e algumas vezes suas manifestações são mais atípicas dificultando o diagnóstico. Abaixo descreveremos os sinais e sintomas da fibromialgia e da DTM. 

FIBROMIALGIA

·         Presença de dor persistente e difusa pelo corpo

·         Dores que “andam pelo corpo”

·         Dor que pode ser latejante, profunda, pontada, e queimação

·         Formigamento e dormência nos membros

·         Cefaleia (Dor de cabeça)

·         Dor na face (DTM)

·         Desconforto abdominal (síndrome do intestino irritável)

·         Cansaço/fadiga

·         Distúrbio do sono

DTM

·         Presença de dores de cabeça, face, pescoço e próximo ao ouvido;

·         Dificuldade, dor ou limitação dos movimentos da mandíbula;

·         Cansaço dos músculos da mastigação;

·         Dores referidas em outras regiões da cabeça, face e dentes;

·         Travamento mandibular;

·         Sons na ATM durante a fala e/ou mastigação, dentre eles os cliques (estalidos) ou crepitações articulares;

·         Mudanças na mordida de forma súbita.

·         Zumbido

A fibromialgia e a DTM compartilham muitos sintomas fisiopatológicos, epidemiológicos e clínicos e, por isso, podemos pensar se existe uma etiologia ou patogênese em comum, ou que uma doença leva a outra. Muitos estudos vêm sendo realizados para tentar entender melhor essa associação.

Qual a prevalência da associação entre fibromialgia e DTM?

A prevalência de disfunção temporomandibular na síndrome da fibromialgia é bastante elevada. A literatura mostra que pode ser até 30 vezes mais comum do que na população geral. Alguns estudos mostram que de 70 a 90% dos pacientes com fibromialgia têm DTM. No entanto, menos de 20% dos pacientes com DTM têm fibromialgia.

O que a literatura vem mostrando é que a síndrome da fibromialgia parece ter uma série de características que constituem fatores predisponentes e desencadeantes para a DTM. Muitas vezes a intensidade da dor na DTM está correlacionada com a dor difusa no corpo, podendo inferir, neste caso, que a fibromialgia seria uma das causas da DTM.

Qual associação do distúrbio do sono, fibromialgia e DTM?

Sabe-se que fatores psicossociais e comportamentais influenciam diversas síndromes dolorosas e não é diferente com a DTM e fibromialgia. Além disso, tanto a fibromialgia quanto a DTM estão classificadas no grupo das síndromes de sensibilidade central da dor e têm várias características semelhantes em comum, como por exemplo os distúrbios do sono.

Pacientes com síndrome da fibromialgia podem apresentar com frequência comprometimento do sono e um sono não reparador (sono que não leva ao descanso), assim como, pacientes com Disfunção da ATM também apresentam sono prejudicado e sonolência diurna frequente, além de alta prevalência de depressão. Dessa forma, os distúrbios do sono também são considerados um fator de risco no desenvolvimento de DTM.

A característica de dor generalizada da fibromialgia associada a depressão e aos distúrbios do sono parece ter papel importante na cronicidade da DTM em pacientes com fibromialgia. Podendo, assim, atuar como fatores de perpetuação da Disfunção da ATM nesses pacientes.

Conclusão

O que podemos afirmar até agora é que, apesar da Síndrome da Fibromialgia e da Disfunção da ATM serem condições clínicas distintas, elas compartilham de sinais e sintomas comuns, especialmente no que diz respeito à dor. E, aparentemente, existe uma sobreposição comum das duas condições, sendo que a prevalência de DTM em pacientes com fibromialgia é maior do que o contrário. O diagnóstico diferencial e multidisciplinar nos casos em que ambas as condições acontecem é essencial para um tratamento com melhores resultados.

Não deixe de ler também: 

Fibromialgia e Alimentação: o que se sabe até o momento?

laserterapia na disfunção da ATM e dor orofacial

Laserterapia na disfunção da ATM

Dr. Camila de Loyola e Silva Avellar Fonseca CRO 13150-PR

Marcelo de Loyola e Silva Avellar Fonseca CRM-PR 24-812

Dr. Marcelo de Loyola e Silva Avellar Fonseca – Reumatologista