Inverno e o coração

Inverno e o coração

Saiba quais doenças cardíacas pioram no frio e como proteger seu coração

Com a chegada do inverno, é importante compreender como a queda da temperatura  pode influenciar o seu coração.

Sabe-se que nesse período a  probabilidade de problemas cardíacos como infarto agudo do miocárdio, angina, pressão arterial aumentada e insuficiência cardíaca descompensada aumenta.

Dessa forma,  para qualquer pessoa com doença cardíaca, o aparecimento de baixas temperaturas requer precauções especiais. 

Como o tempo frio afeta meu coração?

Uma forma de seu corpo responder a baixas temperaturas para se proteger e conservar o calor é contraindo os vasos sanguíneos próximos à superfície da pele. Quando isso acontece, o fluxo sanguíneo é reduzido para esses vasos, o que significa mais pressão no resto do sistema. Isso significa que o coração tem que trabalhar mais do que o normal para distribuir o sangue oxigenado pelo corpo. Como resultado, aumenta a pressão arterial e aumentam as chances de formação de coágulos sanguíneos, que são fatores de risco para doenças cardíacas e acidente vascular cerebral (AVC).

Quem corre mais risco?

Se você tem mais de 65 anos ou tem um problema cardiovascular, é particularmente importante tomar medidas para se proteger do inverno.

Pois quando envelhecemos, perdemos gradualmente a massa muscular, o que significa que temos mais probabilidade de sentir frio. E nosso sistema imunológico não funciona tão bem como antes. Em outras palavras, existe um aumento do risco de contrair  resfriados, gripes e pneumonia, que são mais comuns no inverno, o que pode descompensar uma doença cardíaca subjacente.

Como proteger seu coração do frio?

Muitas vezes não é possível ficar em uma casa aquecida durante todo o inverno, mas a boa notícia é que existem muitas maneiras simples de se preparar para o frio e, por sua vez, proteger o coração.

1- Realize vacina contra a gripe

Os perigos da gripe não devem ser subestimados. Não é nada como um simples resfriado. A gripe pode ter consequências graves, e levar a complicações cardiológicas.  Por isso a importância da vacina anual contra a gripe.

Além disso, certifique-se de lavar as mãos regularmente (um método simples e eficaz para impedir a propagação de germes).

2 -Fique aquecido dentro e fora de casa

Tão óbvio quanto parece ser, limite o tempo que você gasta fora de casa no tempo frio. E se você sair, vista-se bem, em várias camadas, cubra a cabeça e as mãos e use meias e sapatos quentes.

3- Alimente-se bem e evite o álcool

No período de inverno, alimente-se adequadamente e tente comer pelo menos uma refeição quente (como sopa ou mingau) todos os dias. E priorize bebidas quentes como chá, café ou chocolate quente.

Mas cuidado com as bebidas alcoólicas destiladas. Você pode pensar que está mantendo seu corpo aquecido, mas não é o caso. O álcool atrapalha o seu julgamento e aumenta a sensação de calor, embora a temperatura do seu corpo esteja realmente baixa. Isso pode fazer com que você subestime o quão frio você está e quanta pressão isso está colocando no seu coração e no resto do seu corpo.

4 – Não deixe seu corpo parado

Fazer alguns exercícios leves (se você puder) também pode mantê-lo aquecido. Da mesma forma, reduzir o tempo que você passa sentado pode realmente fazer a diferença. Mas não exagere sem antes ter uma avaliação médica. 

Portanto é fundamental ouvir o corpo durante o esforço no tempo frio. A presença de dor no peito, tontura, falta de ar e tontura significa que todas as atividades devem ser interrompidas imediatamente. E é essencial a avaliação médica nesses casos.

5-  Evite o tabagismo

Fumar é especialmente perigoso em climas frios, especialmente antes de atividades externas. O tabagismo aumenta a pressão arterial e a frequência cardíaca, condições que aumentam o risco de eventos cardiovasculares.

A Loyola e Avellar possui profissionais capacitados e tem como objetivo cuidar da saúde e bem-estar de seus pacientes.  Agende sua consulta agora mesmo clicando aqui ou ligue 41.3076-3054

Alexandre

Dr. Alexandre de Loyola e Silva Avellar Fonseca – Cardiologista