Blog

Febre reumática: o que é e quais seus sintomas?

De: | Tags: , | Comments: 0 | agosto 17th, 2016

A febre reumática, popularmente conhecida como”reumatismo no sangue” é uma doença inflamatória sistêmica mediada por uma resposta autoimune, que pode acometer articulações, coração, sistema nervoso central e pele. Os sintomas iniciam 2-3 semanas após quadro de faringoamigdalite pela bactéria Estreptococo beta-hemolítico do grupo A de Lancefield.

Geralmente acomete crianças e adolescentes, entre 5 e 15 anos, que tenham predisposição genética, sendo menos comum em crianças abaixo dos três anos ou em adultos.

Sintomas e manifestações

O início da doença geralmente é caracterizado pelos seguintes sinais e sintomas:

  • febre ;
  • artrite migratória predominante em grandes articulações (joelhos, tornozelos, cotovelos e punhos);
  • cardite e valvulite ( inflamação no músculo e válvula do coração, respectivamente)
  • envolvimento do sistema nervoso central (coréia de Sidenham, que se caracteriza por surtos autolimitados de movimentos involuntários de face e membros, fraqueza muscular e distúrbios emocionais);
  • manifestações cutâneas ( nódulos subcutâneos indolores  e eritema marginado).

Vale lembrar que quanto mais jovem for o paciente, maior a probabilidade de comprometimento cardíaco . Por isso, é importante o diagnóstico correto e precoce, de preferência por um especialista.

 

Diagnóstico

O diagnóstico é baseado nos achados clínicos descritos acima, associado a alterações em exames laboratoriais específicos (elevação dos exames VHS e PCR), evidência de infecção pelo estreptococo (cultura de orofaringe presente para estreptococos do grupo A e aumento dos títulos de anticorpos estreptocócicos – ASLO), alterações no eletrocardiograma e no ecocardiograma.

 

Quais as consequências da febre reumática?

As sequelas cardíacas que sucedem às crises agudas são as manifestações mais temidas da doença. Em muitos casos o paciente pode evoluir para insuficiência cardíaca grave. Por isso a importância de seguimento também com médico cardiologista.

 

Como é o tratamento?

O tratamento consiste em repouso absoluto durante a fase aguda, analgesia, uso de anti-inflamatórios (acido acetilcisteína – aspirina ou naproxeno) e terapia com antibiótico (penicilina G benzatina como primeira opção). E este tratamento vai depender do espectro de manifestações clínicas presentes, de sua gravidade, e da idade de apresentação da doença.

 

Prevenção e recomendações

A melhor maneira para prevenir a doença é combatendo o estreptococo do grupo A com antibióticos específicos no tratamento da faringoamigdalite. O tempo de duração do tratamento para prevenção secundária, isto é, para evitar a recorrência da febre reumática, deve ser orientado pelo especialista de acordo com as manifestações clínicas apresentadas.

 

Todas as informações acima não substituem a consulta médica com um especialista.

A Loyola e Avellar possui profissionais capacitados e tem como objetivo cuidar da saúde e bem-estar de seus pacientes. Agende sua consulta agora mesmo: http://loyolaeavellar.com.br/clinica/contato/ ou 41.3076-3054

Compartilhe...

Comentários

comentários

Leave a Reply