Blog

Consumo de álcool pode ajudar a reduzir dor e insônia na fibromialgia, diz estudo

De: | Tags: , , , | Comments: 0 | outubro 29th, 2017

A pesquisa revela que o consumo baixo a moderado de álcool por pacientes com fibromialgia está associado a diminuição da intensidade da dor,  a melhor qualidade do sono e ao aumento do volume do hipocampo (estrutura do cérebro localizada nos lobos temporais responsável pela memória e emoções).

O estudo “Low-to-Moderate Alcohol Consumption is Associated With Hippocampal Volume in Fibromyalgia and Insomnia,” foi publicado no Behavioral Sleep Medicine.

Os pacientes com fibromialgia com frequência  relatam fadiga e interrupção do sono. De fato, um estudo demonstrou que 75% dos pacientes com fibromialgia apresentam sintomas de insônia crônica. A fibromialgia e a insônia crônica frequentemente ocorrem juntas e estão associadas a uma maior sensibilidade à dor, que pode estar relacionada ao hipocampo com o seu envolvimento no estímulo doloroso.

Estudos demonstraram que o volume do hipocampo é reduzido tanto em pacientes com fibromialgia quanto em pacientes com insônia crônica. No entanto, nenhum estudo demonstrou o comportamento do hipocampo em pacientes que apresentam dor musculoesquelética crônica e insônia crônica concomitantemente.

O uso de álcool é de grande interesse nesta área devido às suas interações com uma variedade de sistemas de neurotransmissores, como a inibição dos receptores GABA (aminoácido butírico gama) e o receptores  NMDA (n-metil d-aspartato ).

Pacientes com fibromialgia apresentam altos níveis de aminoácidos excitatórios que atuam nos receptores NMDA, que estão associados à hiperalgesia (aumento da sensibilização à dor) e alodinia (uma resposta de dor a um estímulo que normalmente não provoca dor).

A inibição dos receptores GABA demonstrou promover o sono e reduzir a ansiedade. Portanto, os pesquisadores poderiam formular a hipótese de que o uso de álcool poderia ajudar a regular a fibromialgia e os sintomas de insônia através da inibição dos receptores NMDA e GABA.

O Estudo

Pesquisadores da Universidade da Flórida investigaram se o consumo de álcool em pacientes com fibromialgia com e sem insônia crônica está associado a diferenças na estrutura do hipocampo na ressonância nuclear magnética (RNM). Eles também avaliaram o efeito do álcool em várias ferramentes de mensuração de dor e sono.

Quarenta e um pacientes com fibromialgia, dos quais 19 tinham insônia, foram instruídos a preencher um diário com vários parâmetros relacionados a o estudo, incluindo sono, dor e álcool, durante 14 dias. Realizou-se em seguida uma ressonância magnética estrutural para determinar o volume do hipocampo.

Curiosamente, uma análise de ressonância magnética mostrou que houve aumento do volume do hipocampo bilateral nos que fizeram ingestão moderada de álcool em comparação com os pacientes que se abstiveram, o que não foi relatado anteriormente. O estudo mostrou também que quem ingeriu álcool em moderada quantidade experimentou menos dor clínica e melhor qualidade do sono.

No entanto, não houve correlação significativa entre o volume do hipocampo e o sono ou medidas relacionadas à dor. Portanto, o álcool pode afetar os sintomas da fibromialgia atuando em múltiplos níveis, e não apenas no hipocampo.

“Indivíduos com fibromialgia isolada ou fibromialgia e insônia crônica que fizeram consumo de álcool de baixa a moderada quantidade relataram menos dor e demonstraram à RNM hipocampos significativamente maiores do que abstêmios”, afirmaram os autores. “Com base nestes achados, um trabalho prospectivo e longitudinal sistemático que examina a relação entre padrão de consumo e a sintomatologia da fibromialgia é necessário”.

Estudos adicionais sobre a relação entre consumo de álcool e fibromialgia e gravidade de sintomas de insônia são precisos.

Texto publicado no Fibromyalgia News Today

 

Não deixe de ler também: 

Dieta 1

 

Fibromialgia e Dieta: O que existe de novidade? 

 

Fibromialgia

 

Fibromialgia – sintomas, diagnóstico e tratamento

 

A Loyola e Avellar possui profissionais capacitados e tem como objetivo cuidar da saúde e bem-estar de seus pacientes.  Agende sua consulta agora mesmo:  http://loyolaeavellar.com.br/clinica/contato/ ou 41.3076-3054

Marcelo de Loyola e Silva Avellar Fonseca CRM-PR 24-812

 

Dr. Marcelo de Loyola e Silva Avellar Fonseca – Reumatologista

Compartilhe...

Comentários

comentários