Blog

Betabloqueadores podem aumentar a mortalidade em pessoas com diabetes

De: | Tags: , , , | Comments: 0 | abril 9th, 2018

L&A ATUALIZAÇÕES

Conforme estudo recente, o uso de betabloqueadores pode estar associado a um aumento da mortalidade em pacientes com diabetes. Esse risco pode ser mais elevado entre os diabéticos que possuem doença arterial coronariana (DAC) associada.

Os resultados desse estudo foram publicados recentemente na edição de Abril da Mayo Clinic Proceedings por Tetsuro Tsujimoto – MD, PhD, do Departamento de Diabetes, Endocrinologia e Metabolismo do Hospital Center de Tóquio –  e colegas. Essas descobertas foram realizadas através de dados da “US National Health” e “Nutrition Examination Survey” de 1999 a 2010.

Da população estudada de 17.525 participantes,  2840 apresentavam diabetes. A mortalidade por todas as causas ao longo de 5 a 6 anos foi significativamente maior naqueles que usaram betabloqueadores do que naqueles que não o receberam.  E foi evidenciado uma correlação ainda mais pronunciada entre aqueles com DAC.

Em contraste, entre quase 15.000 participantes sem diabetes que tinham DAC, a mortalidade por todas as causas foi significativamente reduzida entre aqueles que tomaram betabloqueadores em comparação com aqueles que não tomaram.

Já é comprovado cientificamente  que os bloqueadores dos receptores beta-adrenérgicos melhoram a sobrevida em pacientes após infarto do miocárdio (IM) e naqueles com insuficiência cardíaca congestiva (ICC) com disfunção sistólica do ventrículo esquerdo.

No entanto, conforme observou o autor do estudo,  os betabloqueadores nunca demonstraram melhorar sobrevida em  pacientes com DAC estável na ausência de IAM ou ICC sem disfunção sistólica. Além disso, a eficácia dos beta-bloqueadores nos pacientes diabéticos com DAC/ICC permanecem desconhecidos.

 

O Estudo

Entre os participantes com diabetes, as taxas de eventos de morte por 1000 pessoas-ano foram de 40,6 para aqueles que tomavam betabloqueadores versus 17,1 para aqueles que não os tomavam. Entre os participantes sem diabetes, essas taxas foram de 13,8 e 5,9, respectivamente.

Na análise multivariada, a hazard ratio (HR)  ajustada para mortalidade por todas as causas entre aqueles com diabetes  que tomavam beta-bloqueadores versus os que não tomavam foi de 1,49 (P = 0,01).

Entre os participantes sem diabetes, a HR ajustada não diferiu significativamente entre aqueles que tomavam e não tomavam betabloqueadores (0,99; P = 0,96).

Além disso, a mortalidade por todas as causas foi significativamente maior entre aqueles com diabetes e DAC que estavam em uso de betabloqueadores versus aqueles que não estavam usando (HR ajustada, 1,64; P = 0,02), enquanto o risco foi significativamente menor com o uso de betabloqueadores entre aqueles que tinham DAC, mas não tinham diabetes (HR ajustado, 0,68; P = 0,02).

 

Conclusão

Através da análise dos dados do estudo realizado, Tsujimoto e  colegas concluíram que uso de betabloqueadores pode estar associado a um risco aumentado de mortalidade para pacientes com diabetes , principalmente no grupo que possui DAC. Mais estudos são necessários para avaliar se os betabloqueadores são eficazes na redução da mortalidade e eventos coronarianos em pacientes diabéticos que recebem tratamento médico otimizado.

 

Texto publicado no Medscape

 

Compartilhe...

Comentários

comentários